15/10/2012

Menina cheia de graça

Por Aline Diedrich



Tomou duas doses de juízo e foi para a rua, cambaleando as certezas e os amores impossíveis. Levou na bolsa seus defeitos perfeitos, um entusiasmo que superava o medo e a certeza de estar enganado quem profetizou o destino dela.

E num só gole golpeou o que parecia bonitinho e nocauteou os impossíveis, as promessas não cumpridas, os combates e os covardes pensamentos. Brindou flores que não roubava, pimentas que sempre colhia e o fascínio pelo amargo do amanhã. Brindou por suas boas companhias que de tão boas chegavam a ser más. Brindou por terem dito que era tudo errado, pelo bebê que nasceu careca, peludo e pelado, aos que esperam sempre pela tragédia do vilão e por todos os clichês.

Com aquele olhar sempre repleto de razão, com a emoção que pulsava da boca pra fora e do peito pra dentro, brindou aos escabelados, aos castelos que foram levados pelo vento e o efeito de hipnose que sentia quando via o moreno. Pela primeira impressão que não fica e pela “ficada” na primeira impressão. Aos estupidamente engraçados passos de dança, aos discos velhos e a livre inspiração.

Parou um minuto para ajeitar-se no espelho e depois voltou para brindar a sociedade tola, ao planeta de diamante, porque lá diamante valeria como poeira, e aos prazeres e até mesmo dores de sua vida. Engoliu toda história que o povo conta, os verbos no infinitivo e as reticências que juravam sequência dos capítulos nunca terminados.


Então, menina cheia de pirraça, proponha assim um último brinde aos desafetos entorpecidos e aos afetos bêbados seus. Assim seja, menina cheia de pirraça, um brinde para sua inquietude.

E depois que o sol nascer restará ainda a vontade de tudo aquilo que não aconteceu ontem. Fez-se, pois, a metamorfose e amanheceu.

Um cappuccino, então, para brindar ao casulo da borboleta.


48 comentários:

  1. que leitura agradável ! ótimo texto,parabéns.

    ResponderExcluir
  2. muito bom o texto, parabéns, continue assim.

    ResponderExcluir
  3. Ah, você reparou no título do meu post, que felicidade! :D
    Tinhas um grupo de teatro? Me conta essa história direito, mulher!

    MEU BEM, li seu texto em voz alta, porque tenho essa mania. E tô um pouco rouca, e tava tocando Have you ever loved a woman, do Clapton, o que tornou seu texto absurdamente provocante. Ou melhor: mais provocante do que ele já seria. Muito bom, guria. Muito bom de verdade!

    ResponderExcluir
  4. Caraca muito lindo isso que você escreveu, parabéns

    ResponderExcluir
  5. Uma leitura inebriante, que nos remete á vivencia -lo. Praticamente vi a metamorfose...ótimo, gostei demais!!!Parabéns, vc escreve muito bem!!!

    ResponderExcluir
  6. Que legal seu texto!
    Muito bem escrito!

    Passamos por estas "metamorfoses" tantas vezes na vida né... me identifiquei bastante com a menina do texto!

    Tem post novo no Anteontem!

    anteontemmusical.blogspot.com

    Te espero lá!

    bjss

    ResponderExcluir
  7. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  8. Que gracinha seu texto *.*
    Adorei conhecer seu blog, vou seguir com certeza!!
    Parabéns e sucesso sempre \o/
    Bjos
    http://www.livroscomresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Adorei o seu blog ele é lindo e expressivo!!

    E o texto muito bom, Aline, parabéns!

    Lembrei de uma frase que li na revista de moda Glamour edição de setembro,

    "Se a vida lhe der limões, jogue fora e abra uma champagne."

    Que fino isso!! Adorei

    Já estou te seguindo, bjo

    http://www.perolasebotoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Gostei do texto e da forma como foi escrito. Lendo consegue-se perceber um ritmo "cambaleante" de quem já brindou várias vezes. Na hora que você escreve, você procura também colocar um ritmo nas palavras, é proposital ou simplesmente acontece?
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito do teu texto,ele é a prova viva que a "poesia" pode estar presente em todo e qualquer texto,seja ele em versos ou em prosa como é o caso deste teu texto em questão. E que poesia,linda, lirica,precisa e que nos toca profundamente. Nada melhor que uma mulher para descrever tão bem a metamorfose da alma de outra mulher!Tu tens um talento incontestável para a escrita em prosa.Parabéns,mais um grande talento que consigo achar aqui na Internet,mais especificamente no Dihitt. Beijos poéticos em tua alma de mulher maravilhosa.

    ResponderExcluir
  12. sou cada vez mais fã desse blog. esse acho que foi uns dos melhores, heim? parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Nossa,texto agradável de se ler do começo ao fim !

    ResponderExcluir
  14. Interessante seu texto.
    Escrevendo cada dia com textos otimos.

    http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Ótimo texto parabéns, adicionada aos meus favoritos abraços.

    http://www.geeknaveia.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Mais um excelente texto! Sua forma de escrever, encanta.

    ResponderExcluir
  17. Um cappuccino para acompanhar essa substancial e agradável leitura. Bjo

    ResponderExcluir
  18. Oieee...passando pra conhecer...
    Tutorial de Make up Dourada
    Passa lá!!!
    http://youtu.be/vTi5hG7VYAY

    Bjsss =]

    ResponderExcluir
  19. Amei quando você diz:"Tomou duas doses de juízo e foi para a rua, cambaleando as certezas e os amores impossíveis. Levou na bolsa seus defeitos perfeitos, um entusiasmo que superava o medo e a certeza de estar enganado quem profetizou o destino dela". Isso é tão eu atualmente. Muito fofo seu blog.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Oi Aline!
    Amei os seus textos. Parabéns!!!
    Aproveito para convidá-la a dar uma passadinha no meu Blog: http://www.truquefeminino.com.br
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. nossa muito legal
    http://maddalice.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Parabéns Aline, vou seguir seu Blog,Vc está de parabéns, muito sucesso, bjs, se possível, visite meu blog sobre arte:
    www.lucianocortopassipordentrodapintura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Muitas vezes, as pessoas, assim como eu, você ou todos, temos que sair da realidade sombria para podermos ter um pouco de vitalidade, esquecer que a vida pode ser tão vazia e sem sentido.
    E no mesmo mundo em que temos que esquecer, temos que agradecer, assim como tu deixou solto nas entrelinhas. Não importa os defeitos ou qualidades, temos que agradecer apenas por estarmos vivos, porque o dia de amanha, bom, o dia de amanhã simplesmente não importa. Porque aquele que vive preso no futuro acaba esquecendo do mais importante, que é o presente.
    Adorei o Texto Aline :D

    ResponderExcluir
  25. Mesmo esses momentos de artificial alegria podem servir para extravasar e liberar energias ruins, mas vale mesmo essa volta à realidade e o capuccino. Calma borboleta, o casulo ainda é sua morada, chegará o momento da verdadeira transformação e libertação. Lindo teu texto. Sigo. Um abraço

    ResponderExcluir
  26. Fantástico, continue desenvolvendo este belo trabalho, estou seguindo seu blog via Google peço a você e seus amigos se puderem me seguir via Twitter @VozdoPovo3 e marquei também via Google +. Carlos do blog Voz do Povo.

    ResponderExcluir
  27. Aline! Que blog gostoso de se ver... Passeando estou aqui :))

    ResponderExcluir
  28. Da pra fazer um filme :D

    http://www.ziqzira.com.br/

    ResponderExcluir
  29. A pouco, o meu supervisor disse em um feed back que na vida tudo muda, que temos que estar preparados para qualquer tipo de mudança que pode acontecer ao decorrer de nossas vidas..

    E acredito que essa 'metamorfose' seja apenas uma mudança que acontecerá, afinal na maioria das vezes mudamos para nosso melhor, crescendo e se preparando para o que vier XD

    Kisu
    www.eraoutravez.com

    ResponderExcluir
  30. Muito bom, parabéns. Seguindo o blog.

    http://where-you-can-always-find-me.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  31. Belissimo texto, com referëncias fantasticas!

    ResponderExcluir
  32. Então não percamos tempo, brindemos a vida, as meninas, aos amores e as festas. Garçom mais uma rodada de felicidade para todos!!

    ResponderExcluir
  33. po que bacana..lembrou-me muito que existe vida inteligente nablogosfera...

    Parabens ..bjuus!

    http://www.facebook.com/Nerdofobia

    ResponderExcluir
  34. Maravilhoso, como todos os seus textos, as suas palavras tem identidade. Sempre gosto de lê-los mais de uma vez. Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  35. Nunca pensei em brindar algo com... capuccino!

    ResponderExcluir
  36. Texto lindo e rico. Difícil não gostar.

    ResponderExcluir
  37. Faz muito tempo que não bebo e me embriago com ilusão. Na verdade, faz muito tempo que não bebo. Das últimas vezes não me ocorreram ilusões. Vieram-me verdades, criadas ou reais, não sei, mas não eram ilusões. Já não sei mais o que fazer para escapar à realidade.

    ResponderExcluir
  38. Sua escrita é profunda, escreve com a alma, inquieta por sinal! Gosto de inquietudes!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  39. ah eu adorei!!!

    As vezes ainda sinto essa falta rsrs
    mas uso mais com meus personagens ^^
    lindo Aline
    nossa já fazia um tempo que não passava aqui, curti a sua pagina no facebook

    Parabéns, eu vi tbm seus livros devem ser maravilhosos, pois imagino pelo seus textos ^^
    um grande beijo.

    ResponderExcluir