02/07/2011

Um minuto é muito tempo...

Por Aline Diedrich

Marco nem pretendia sair de casa naquela noite fria de julho no sul, mas decidiu vestir o casaco e caminhar até a cafeteria ali do outro lado da rua.

Lara olhou para o relógio e percebeu que já estava atrasada. No celular, cinco chamadas dos amigos e uma mensagem pedindo que não demorasse. Pegou as chaves do carro, desligou a luz e disse para o vizinho segurar a porta do elevador.

Ele, Marco, observou as pessoas que desciam do ônibus na parada e depois entrou na cafeteria. Sentou-se perto da vidraça, pediu um cappuccino e leu o jornal para esperar o tempo passar. Até percorreu com os olhos os classificados.

Ela parou, aproveitou para avisar que já estava chegando, quase não percebeu quando o sinal ficou verde, outra vez, e assustou-se com as buzinas de outros motoristas apressados. No relógio da catedral, cujos ponteiros pareciam acompanhar as badaladas do sino, notou que havia se atrasado mais de meia hora.

Marco fechou o jornal. Lara estacionou, desceu e acionou o alarme. Ele abaixou-se para juntar o jornal que derrubou e percebeu somente os passos de botas pretas, quase desequilibrados, passando em sua frente e um carro vermelho que não estava ali quando chegou.

Lara entrou na cafeteria. Acenou para os amigos. Viu a única mesa vaga em volta e foi até lá para buscar a cadeira. Não sabia quem havia a ocupado. O relógio da parede atrás do balcão continuava seu compasso interminável como se inimigo do tempo que ela criou para viver do seu jeito, sem muitos compromissos e nada tão demarcado.

Reconhecia que demarcações eram limites, mas se tivesse chegado um minuto antes não teria encontrado somente uma xícara vazia e um guardanapo de papel.

34 comentários:

  1. Saudações de Porto...que ao em vez do "Alegre" é o "Velho" mesmo kkk

    Muito obrigado pelo seu gentil comentário, e quero aproveitar o ensejo pra parabenizá-la pelo seu blog, bem como pelos seus exímios textos :D

    S.Rïver
    http://saimonrio.blogspot.com
    http://www.flickr.com/riuhpvh

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do conto. Achei tudo muito sutil, embora um pouco corrido. Mas acho que as vezes os blogs tem q ser rápidos mesmo. Acho que você poderia desdobrar esse conto, deter-se mais nele, colocar mais letras aí. O que já é bom ficaria melhor. Acho... De qualquer forma, foi bom passar aqui e ler um texto com marcas de talento.
    http://www.costabbade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Amei seu blog, e o conto é magnifico, só pra quem sabe notar que um pingo é letra..

    to seguindo.. viu?
    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi flor! Belo texto. A forma com que escreve faz com que consigamos visualizar a cena. Realmente um minuto faz muita diferença. Este texto me remete ao filme "Run Lola Run" onde uma mesma cena se repete diversas vezes com diferentes finais que são determinados por segundos.
    Um forte abraço!
    Quando puder, retribua a visitinha.

    www.meucaonaochupamanga.com

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde aline... aqui ta um dia chuvoso em Recife, o que foi até legal para poder sentir mais o texto que acabei de ler. Essas coisas devem acontecer diversas vezes durante o nosso dia, mas por sermos muito pragmáticos tais acasos acabam despercebidos. =X
    Gostei do que li, de verdade
    forte abraço

    ResponderExcluir
  6. Você escreve muuuito bem. Dá para acreditar na cena.
    Amei o blog, parabéns, se puder passa no meu: http://viceveersa.blogspot.com/
    bjbj

    ResponderExcluir
  7. Aline e seus dotes de criatividade na sua história da Lara, fiquei imaginando a sua personagem, você mesma xD, beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, muito obrigada pela visita. Seu blog é ótimo, belos posts! bjus

    http://angelmartinss.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Gostei do blog, do post...
    Sinceramente gostei de tudo aqui, parece ter muito a sua cara, pois mostra muito um jeito todo seu.
    Acerca do texto, você escreve bem, vou dar uma lida em textos anteriores e seguir =)

    ResponderExcluir
  10. Oii, que blog liiiindo! Tá um amor mesmo! *-*
    Estamos seguindo tá?

    Tem sorteio lá no nosso Blog:
    http://allstargt.blogspot.com/2011/07/1-sorteio-do-todas-as-estrelas.html
    Olha as regras, tá super fácil de ganhar!

    xoxo

    ResponderExcluir
  11. Adorei o conto, acho legal a forma que você escreve. Seu blog é sensacional, desejo sucesso, parabéns mesmo!!!!!

    Leandro
    www.emquestao.org
    comente!

    ResponderExcluir
  12. Concerteza... Em 1 min muita coisa pode acontecer :D
    http://suafontedosfamosos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Aline, palavras assim me encantam. Realmente o tempo é crucial em certas ocasiões. Adorei a história, você escreve muito bem. Parabéns.

    ResponderExcluir
  14. Muitas vezes um minuto pode fazer toda a diferença mesmo; já vi muitos casos com final feliz. Onde a pessoa atrasa 5,10,15 ou até mesmo uma hora, e acaba encontrando o amor de sua vida.

    É o destino. Enfim, texto ótimo!

    ResponderExcluir
  15. Oii estou te seguindo!
    Ficarei muito feliz se vc visitar o meu blog e me seguir tb :)
    Bjs

    http://conversadeblogueiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. qnd comecei a ler, juro q pensei q iria ter algum tipo d acident no meio disto.
    milessimos d segs ja fazm tda a diferença, 1 min entao....

    parabens pelo post.

    grand bjo

    http://cabecafeminina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Gostei daqui ^^
    é simples, porém, muito aconchegante.

    http://marysimplicio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. nossaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    dei uma fuçada antes de comentar.. caramba quanto Cliping.XD
    vc escreve muito bem. tem o direito de aparecer em jornal. (sonho) aiai
    me diz uma coisa. em que estado vc mora? se for nem Sp, vem ao meu encontro de blogueiros?? XD kisu

    ResponderExcluir
  19. Nossos atos e escolhas interferem.. ainda que sejam momentâneos e soem distantes... Fazem a diferença!

    ;D

    ResponderExcluir
  20. Ha! E quantas vezes na vida perdemos oportunidade por instantes. Sou daqueles que acredita que quando é pra ser, será, mas agora me pergunto se em um minuto de adianto naquele compromisso de tempos atrás, não me faria encontrar o que procuro até hoje?

    Deixe que passe, interminável tempo

    Parabens pelo post guria
    Sucesso e fique com Deus
    http://demoniosdadecada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Belo conto.

    Um minuto pode realmente significar uma eternidade. Infelizmente não nos damos conta disso e acabamos desperdiçando vários e preciosos minutos...

    ResponderExcluir
  22. Sim, em um minuto sua vida pode mudar...adorei o post, bjao

    ResponderExcluir
  23. amei... muito bom!!!

    Já passaram no blog, tem post novo: tutorial de unhas!!!Corre lá também poque 2 SORTEIOS ROLANDO!!! SORTEIO MOROCCANOIL E SORTEIO MAISON JOLIE!!!

    www.pimentaroja.blogspot.com

    Bjoss

    Gi

    ResponderExcluir
  24. Essa vida fluida... Como ela gosta de mudar... Adoro isso... E odeio isso... Mas é assim que a vida anda... Sem saber pra onde vai... Não é linda e triste essa vida?

    ResponderExcluir
  25. As coisas acontecem como tem que ser, certo?

    ResponderExcluir
  26. Não tem em tese nada a haver, mas seu conto me lembrou" Uma Fenda no Tempo" onde os personagens ficam presos num "defeito" numa "quebra" de tempo entre um instante e outro. Eles se movem, vivem e tudo, mas o resto da existencia está em outra frequência e eles precisam acessá-los. Boa percepção.

    ResponderExcluir
  27. É, mas se tivesse ido mais rapidão, atropelava uma velhinha e perdia a carteira, ia pra cadeia e virava boneca de alguma presidiária chamada Cidão.

    ResponderExcluir
  28. O conto foi muito bem escrito,com uma grande sensibilidade!
    http://juventudeinformada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  29. Para você ver como um minuto faz grande diferença em nossas vidas. Poucos notam isso, mas é a mais pura verdade.
    Inté...

    ResponderExcluir
  30. Um minuto faz sim muita diferença, enorme na nossa vida! Conto muito bem escrito, amei!
    http://www.lollyoliver.wordpress.com/

    ResponderExcluir